Banda sonora invernal

Metro do Rato, sexta-feira: um jurista académico em despedida do inverno lisboeta ouve o guitarrista diletante das nove da manhã, na entrada da estação. Viola americana, sons americanos, aqueles instrumentais simples que são mil paisagens. Tocando de pé, trocam um aceno e obrigados mútuos. O jurista agradece pela música, que lhe embala o pensamento e prevê a viagem seguinte. O músico agradece pelos trocos que o jurista lhe dá. Transações simples e gratificantes, para começar o dia da melhor maneira, numa sexta-feira. Ansiedade de estrada? Nenhuma. Apenas a espera serena de uma partida iminente. Até lá, é aproveitar. Assim.