O dia de hoje

Hoje 

tive um desejo

de mar de sol de vento

de tamarindo

mas quando saí de de casa para almoçar

caí de mota 

pela segunda vez na vida

ao encarrilhar-me num carril de elétrico

enquanto dobrava lentamente 

a esquina de uma Igreja.

Decidi voltar a pé para casa

mas neste dia que é o vinte

e ao mesmo tempo um trinta

apeteceu-me provar 

um destes sumos de fruta que agora

se vendem por Lisboa

em lojas que parecem estrangeiras

e feitas para estrangeiros

Parei and asked 

for um sumo antioxidante

de laranja beterraba cenoura e qualquercoisa

que até era bom.

Aconteceu-me

pensar ao rezar de tarde

no que teria sido uma amizade

ou uma mera convivência

com uma pessoa que gostava de sorrir

e cuja cara parece que vejo

numa outra pessoa com quem 

ocasionalmente me cruzo 

ao final da tarde

quando passo

pelo jardim da Estrela.

Li

enquanto estava sentado no sofá à noite

um poema de Alberto de Lacerda

chamado Meio-dia

Tombava pela cara abaixo 

a luz 

grande pano branco

Apeteceu-me responder

com um outro poema

chamado Meia-noite

Tombava pela casa a fundo

o silêncio

interrompido apenas pelo som

do frigorífico.