O final da tarde demora a passar no sul dos Países Baixos. Por um segundo quase que acho que o lusco-fusco vai durar para sempre. Há uma serenidade engraçada por estes lados: muito verde, mas com muitas árvores. Há campos extensos e planos, mas são poucos. As estações de comboio são grandes e centrais. Pela janela do comboio vejo corredores ao lado de vacas e muitas casas com mesas e cadeiras nas traseiras. Apetece-me tirar notas, mas fico parado, a olhar apenas da janela do hotel para o canal, com as casas do outro lado e o céu rosa a escurecer, lentamente.