Ensaio

Estou em minha casa a acabar um relatório. O vento bate com força contra as janelas e as paredes; sinto que estou no meio de uma violenta tempestade. Encomendei almoço e fiz café. Sentei-me no sofá a comer um shawarma de frango, que agora que penso bem no assunto foi sem dúvida pedida devido à influência inconsciente da série Russian Doll (vi três episódios ontem). Reparei que fiquei sem internet em casa, provavelmente devido ao mau tempo. É melhor assim, é da forma que me concentro mais. Este ano foi duro em prazos, mas o bom é que está a acabar.  Quando acabei de beber o café olhei pela janela, para a cidade: vi uma gaivota solitária a voar, sem aparentemente sofrer com a velocidade do vento, até que passou por cima de uma grua e entrou numa nuvem muito cinzenta e carregada. Nunca mais a vi. Agora estava a beber água e a descrever uma aula que dei em Novembro, quando me lembrei que não tinha dito nada aqui sobre o Natal e sobre o ano novo. Haverá muita coisa para dizer no próximo ano, mas vão ficar a saber disso a seu devido momento (como sempre, aliás). Agora espero que estejam bem, a fechar o vosso ano e a prepararem o vosso advento. Mal posso esperar pelo meu. Um Santo Natal, e até dois mil e vinte. Kiss.