Primeiro de Março

Interrompo o tempo só para dizer: Orange is the New Black (sériezaço), e isto: não sabia que a canção “Sou Tão Feliz“ que a malta da Maternidade canta no seu bonito conjunto de canções “Outras Maneiras” era uma canção antiga (mais precisamente, de 1967), mas faz todo o sentido, porque tem aquela certeza dos clássicos, simples e directa, se bem que esta malta da Maternidade conseguiu uma coisa mesmo fixe, que foi transformá-la um hino de bem e juventude, entre calmas e aceleranços, e fica mesmo bem, sobretudo quando ouvida no primeiro dia do terceiro mês do ano, com todas as muitas coisas que se estão a passar, é bom começar o mês assim, a dizer (a sentir) que sou tão feliz, feliz, feliz, e era isso, vou voltar para o covil, onde “há canções de amor / logo pela manhã”, e inté (está quase, hein? está quase).